Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Graforreia Intermitente

Opinadelas, Politiquices, Ordinarices, Música, Cinema, Lirismo, Contos e muito mais!

Graforreia Intermitente

Opinadelas, Politiquices, Ordinarices, Música, Cinema, Lirismo, Contos e muito mais!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Cinema: Interstellar – para ver e rever e rever...

Não sou de modas e as minhas opiniões tendem a divergir do rebanho. Tal como também não gosto de afirmar determinadas coisas como absolutas, mas Interstellar será de facto o melhor filme que vi em 2014.

Antes de ver o filme, olhando apenas para a sua ficha técnica, encontrei como vantagens para o filme: a realização de Christopher Nolan – que me tinha deixado muito agradado com os filmes da trilogia de Batman: Dark Knight, Inception e Insomnia – e as representações de Anne Hathaway, Michael Cane e Jessica Chastain; assim como o facto de ser um filme que já estava a ser concebido desde 2006 com um dedinho de Steven Spielberg e acabou por levar a um acordo entre a Paramount Pictures e a Warner Bros. Entertainment. Como desvantagens (ou motivos pelo qual não iria ver o filme no cinema) tinha a representação de Matthew McConaughey e (o pormenor que me afastaria das salas de cinema) o trailer que apenas me dizia que se tratava de uma viagem espacial, levando-me a pensar que seria um mero concorrente de Gravity.

Mas depois de ver o filme concluo que, apesar de ter uma viagem espacial, não se trata somente de um filme sobre viagens no espaço e Matthew McConaughey não se saiu nada mal – talvez devido à forma brilhante como a personagem foi construída, com diálogos e atitudes muito simples e credíveis.

 

Música: Bonnie Tyler e a espera por um herói

Quem vai seguindo este cantinho onde despejo de tudo um pouco (incluindo textos sobre músicas), poderá já ter concluído que o meu gosto musical é bastante díspar e pouco usual. Pois é! Mas preparem-se para mais uma revelação psicótica: uma das músicas que coloco no meu top de favoritas e que me põe logo bem-disposto é – nada mais, nada menos – do que Holding Out For A Hero de Bonnie Tyler.

A artista oriunda do País de Gales esteve presente no início da minha adolescência musical, sendo que Total Eclipse Of The Heart foi, provavelmente, uma das primeiras músicas que fui ouvindo. (Sim, eu também ouvia músicas dos anos 70 e 80 na minha adolescência nos anos 90). E Bonnie Tyler consegue estar presente desde que se apresentou no panorama musical no final da década de 70 até aos dias de hoje –em 2013 concorreu no Festival Eurovisão da Canção e tem permanecido em tours constantes – pelo que tenho forçosamente de a considerar uma verdadeira artista.

Estas duas músicas constam na minha lista de favoritos no MEO Music, e de vez em quando lá coloco a Holding Out For A Hero a bombar no volume máximo enquanto me vou agitando como se tivesse colocado a língua numa tomada elétrica. Ou então delicio-me e “grizo-me” (gíria que significa que me rio desalmadamente) com o videoclip oficial. Quem não conhece tem mesmo (MESMO) de ver.

 

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D